Um bom sinal do mercado

Baixo custo obtido em captação mostra que BRF continua bem avaliada por investidores

revista_brf_ed100_acontece_um_bom_sinal_artigosenotas

Mesmo com a economia brasileira em dificuldade para recuperar o crescimento vigoroso e o cenário global ainda cheio de incertezas, a BRF realizou uma importante captação de recursos. A empresa levantou cerca de US$ 750 milhões em duas emissões de títulos realizadas em meados de maio. Uma delas, dirigida ao exterior, totalizou US$ 500 milhões em bônus de 10 anos e saiu com taxa de juros final de 4,135% ao ano, o que representa um dos menores custos para levantar recursos já conseguidos por empresas brasileiras.

O interesse dos investidores foi tamanho que teria permitido à BRF captar até US$ 4 bilhões caso lançasse mais títulos. A outra operação, de emissão de bônus em reais para cinco anos, possibilitou a arrecadação de R$ 500 milhões. Por esses títulos, a empresa pagará juros anuais de 7,75%, o mais baixo custo de captação em reais já registrado no mercado brasileiro por companhias não financeiras.

Os recursos serão utilizados para alongar o perfil de dívidas, com o refinanciamento de obrigações que vencem a curto e médio prazo. “O sucesso da operação, com o custo baixo que conseguimos pelos bônus, comprova que a BRF continua a ser bem vista no mercado”, diz Leopoldo Viriato Saboya, vice-presidente de Finanças, Administração e Relações com Investidores.

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign