segunda 26 Jun 2017

Todos Juntos

BRF investe R$ 3,2 milhões em projetos para promover desenvolvimento local das comunidades em que está inserida.

todosjuntos_RevistaBRFonline

“Os problemas estão aí. Mas não sabíamos por onde começar para resolvê-los”, diz o presidente da Associação de Moradores do bairro de Santa Cruz em Concórdia, Santa Catarina, Elias Antonio Zambon. “A organização da comunidade foi o primeiro grande passo nesse sentido e contamos com o apoio da BRF nessa caminhada.”

Corrobora a declaração de Seu Elias o presidente do Comitê de Desenvolvimento Comunitário do bairro de Flamengo, também em Concórdia, Neri Romani. “Ainda há muito por fazer, mas contamos com a força de parceiros importantes que nos estimulam a lutar por melhor qualidade de vida.”

Ambos integram um programa de relacionamento com a população dos bairros onde as fábricas da BRF estão inseridas. Por meio dele conseguiram dar o pontapé inicial para duplicar uma rodovia que atravessa um dos bairros, obter um terreno para a construção de uma área de lazer, com espaço para prática de esporte, implementar uma escola de futebol, realizar capacitações de liderança e de captação de recurso, aprovar a construção de uma praça via orçamento participativo, entre outras realizações. O objetivo é promover o desenvolvimento local com participação integral dos moradores. Por isso, foi realizado um diagnóstico das localidades para debate com a comunidade, que voluntariamente se envolveu nos projetos.

Coordenado pela área de investimento social da BRF (hoje no Instituto Sadia), em parceria com o Instituto Paulo Montenegro, uma etapa piloto foi iniciada em 2010 em Chapecó e Concórdia. Atualmente, encontra-se em fase de expansão e disseminação para cinco novos municípios: Toledo (PR), Dois Vizinhos (PR), Francisco Beltrão (PR), Uberlândia (MG) e Lucas do Rio Verde (MT).

Mas o Programa de Relacionamento com Comunidade do Entorno é apenas uma das frentes de investimento social da BRF, que investirá este ano R$ 3,2 milhões em ações conduzidas pelo Instituto Sadia e pelo Instituto Perdigão de Sustentabilidade, agora unidos em uma mesma área. “Definimos nossa estratégia com o objetivo de fortalecer a atuação da companhia como um investidor social relevante para o País, buscando resultados que possam inclusive influenciar políticas públicas”, diz a gerente de Investimento Social, Luciana Lanzoni. “A ideia é termos um investimento social que seja globalmente conectado, mas localmente relevante.”

Um exemplo do que Luciana diz é o Programa Concórdia Digital, uma parceria entre BRF, Secretaria de Educação e Instituto Jaborandi. O Programa visa transformar a realidade do ensino público municipal, possibilitando que a informática seja utilizada por professores e alunos de forma mais inovadora em sala de aula, permitindo que estejam mais preparados para uma atuação em um mundo globalizado.

Além disso, a BRF avança também em uma outra frente, que é a viabilização da atividade voluntária de seus funcionários, interessados em atuar em prol do desenvolvimento de suas comunidades.

Para marcá-la, foi criado o Programa Voluntários BRF, cuja primeira ação ocorreu em primeiro de outubro, batizado como Dia Voluntários BRF. Na ocasião foram mobilizados cerca de 700 funcionários em seus municípios, em mais de 35 atividades, que beneficiaram quase 20 mil pessoas. Nesta primeira ação foram envolvidos 40 parceiros, também interessados em apoiar o desenvolvimento local.

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign