segunda 23 Out 2017

Sempre à mesa

Fim de ano é tempo de confraternização e também de comer e beber bem! Mas seja em que época for, comemorar com a mesa farta é uma tradição mundial.

Sempre a mesa Revista BRF

 

E não é de hoje que as carnes fazem parte do cardápio das datas festivas.

O hábito de comer peru no Natal surgiu em Plymouth, Massachusetts, nos EUA, em 1621. Nesse ano, no Dia de Ação de Graças, serviu-se peru selvagem, criado pelos índios mexicanos, como prato principal.

O peru foi trazido ao Brasil pelo catarinense Atílio Fontana, fundador da Sadia.

15 pessoas é a média de convidados nas celebrações de Natal e de Ano-novo no Brasil.

No Rio de Janeiro, o Natal é uma festa mais reservada que nas outras cidades, com 11 participantes em média.

60% dos brasileiros passam o Natal nas próprias casas; no Ano-novo, este número cai para 54%.

Os pratos considerados principais do Natal são o peru e o pernil. No Ano-novo, entra em cena também a carne vermelha.

Apesar da crença popular de “não comer nada que cisca para trás”, as aves são os alimentos mais lembrados como típicos das festas de final de ano.

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign