segunda 23 Out 2017

Renovável e competitiva

A BRF vai ampliar em 25% a produtividade de suas florestas

revista_brf_ed100_sustentabilidade_mata

Produção de mais madeira e mais energia com o uso de menos terra. Esses são, em resumo, os resultados que a BRF está conseguindo com a nova fase de seu Programa de Florestas Renováveis. Os resultados serão colhidos a partir de 2017 graças a um ganho de produtividade estimado em 25% na produção de madeira das florestas plantadas pela empresa. A madeira é a principal fonte de energia para as caldeiras geradoras do vapor utilizado nas fábricas. A empresa tem uma matriz energética com 96,99% de fontes renováveis e, dentre essas, a madeira representa 96% do consumo. O restante da matriz é suprido por fontes não renováveis, como gás natural e óleo combustível.

Desde os anos 1970, Perdigão e Sadia já investiam na plantação de florestas de eucaliptos. As plantações propiciaram, desde então, os primeiros ganhos ambientais, ao substituir o corte de árvores nativas por florestas renováveis. As florestas plantadas constituem uma solução para obtenção de energia com baixo impacto ambiental, especialmente em termos de geração de gás de efeito estufa. Isso porque, para produzir a biomassa, as árvores retiram CO2 do ar, que posteriormente é emitido na queima da lenha.
Em 2011, a BRF avançou na tecnologia de reflorestamento. Adotou um novo sistema de silvicultura que inseriu o controle e o monitoramento nutricional, materiais geneticamente mais adaptados às condições de clima e solo das regiões onde atua e novos padrões operacionais. Finalmente, está em fase de implantação um programa de garantia da qualidade em todo o processo de produção florestal.

Menos óleo: “Com esses avanços, vamos ganhar produtividade e necessitar de menos terra para produzir a mesma quantidade de energia”, diz Wladimir Dal Mas, engenheiro florestal e gerente de Florestas da Diretoria de Inovação e Desenvolvimento Agropecuário da BRF. Em números, o ganho é o seguinte: a produção média atual de 40 metros cúbicos de madeira por hectare a cada ano vai superar 50 metros cúbicos por hectare por ano. A BRF conta atualmente com 41.200 hectares de floresta plantada, dos quais extrai um volume que equivale a 25 mil carretas de madeira por ano. Com a melhoria no plantio, a empresa pretende elevar significativamente a produtividade das áreas que serão colhidas a partir de 2017 – sem precisar aumentar a base florestal plantada já existente.

O uso da madeira se traduz hoje numa economia equivalente a milhares de toneladas por ano de óleo combustível. As florestas próprias visam atender no mínimo a 70% da demanda das unidades produtivas. O atendimento chega a 100% da necessidade em algumas unidades. O avanço na tecnologia de reflorestamento contribui para a sustentabilidade do planeta e para a competitividade da BRF.

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign