segunda 26 Jun 2017

Do Brasil para o Mundo

Time internacional da área de suprimentos desenvolve carteira de fornecedores globais

Lupa_MapaMundo_revistabrfonline_ed92

Alinhada à estratégia da BRF para se tornar uma multinacional brasileira, a área de Suprimentos estruturou-se para buscar fornecedores globais que atendam aos padrões corporativos relacionados às especificações técnicas, à qualidade de produtos e ao nível de serviço exigidos por uma empresa com essa vocação e que já é uma das maiores exportadoras do país. Somam-se ao leque custos competitivos e respeito aos conceitos de sustentabilidade adotados pela empresa.

O início do processo, em outubro de 2010, foi marcado por road show na China, seguido de visitas a fornecedores no sudeste asiático e na Índia. “Contando com o suporte do escritório comercial da BRF em Xangai (China), em maio de 2011 estabelecemos uma equipe local, focada na prospecção e homologação de fornecedores asiáticos. Foi o passo fundamental da longa jornada de internacionalização, que culminará com a consolidação de uma plataforma global de abastecimento”, diz o gerente de Suprimentos da BRF, Fabio Battaglia. “A novidade é que agora não trabalhamos mais para uma empresa exportadora e sim para uma multinacional brasileira de alimentos, o que requer uma série de mudanças”.

Entre elas destacam-se licenças e especificações técnicas em diversos idiomas, importação de amostras de mercados até então desconhecidos e, além de tudo, flexibilidade para se relacionar com culturas completamente diferentes. “Ainda é preciso polir as pedras, pois estamos no início do processo e o trabalho é longo”, afirma o executivo.

“Aprender a trabalhar com outras culturas e adaptar processos internos em várias áreas requer paciência, persistência e resiliência”. Fabio Battaglia Gerente de Suprimentos da BRF

Centenas de empresas foram avaliadas e dezenas auditadas.

Para garantir os padrões BRF, a equipe mantém contínua interação com outras áreas. Equipes de Controle de Qualidade, Agropecuária e Pesquisa & Desenvolvimento atuam em conjunto para conquistar novos mercados. Auditorias são fundamentais e frequentes, garantindo a qualidade dos materiais em seu país de origem e assegurando a continuidade das operações nas plantas da companhia.

Até agora, centenas de empresas foram avaliadas e dezenas auditadas. Inúmeros testes foram conduzidos em amostras e lotes piloto. Os primeiros resultados começam a aparecer. Hoje a BRF já conta com alguns fornecedores chineses homologados e os primeiros embarques começam a chegar ao Brasil.

O mesmo movimento que garante atualmente a competitividade da empresa no Brasil será a base para o crescimento sustentável das operações de produção em todo o mundo, como, por exemplo, a nova planta nos Emirados, que deverá iniciar as atividades em 2013.

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign