segunda 23 Out 2017

Cidade verde, prédio sustentável

A nova sede da BRF em Curitiba segue os mais avançados conceitos de economia de energia, respeito ao ambiente e conforto dos usuários

artigos_e_notas_predio_sustentavel

Nada mais apropriado. Para uma cidade que é um modelo por seu zelo com o meio ambiente e a qualidade de vida, um prédio erguido com os mais avançados conceitos de sustentabilidade. Assim é a nova sede da BRF em Curitiba. A capital paranaense, conhecida por ser vanguarda em iniciativas ecológicas, há dois anos foi considerada a metrópole mais verde da América Latina em um estudo da revista inglesa The Economist para a empresa Siemens. As novas instalações locais da BRF, inauguradas em dezembro, estão à altura. O prédio de cinco andares, com 25.700 metros quadrados de área construída, foi projetado e construído de acordo com os critérios técnicos do Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), órgão internacional que certifica edificações quanto a características como economia do uso de energia e conforto oferecido aos usuários. A BRF está em busca de obter o certificado para o seu prédio em Curitiba, como também para o seu novo centro de tecnologia em Jundiaí (leia reportagem na pág. 16).
Localizado no bairro de Mossunguê, o prédio acomoda 1.400 funcionários da BRF, mas tem capacidade para receber 1.800 no futuro. Na obra, foram utilizadas estruturas pré-fabricadas, que reduzem o desperdício de material e geram menos resíduos.
As paredes receberam tintas com baixo teor de compostos orgânicos voláteis, que diminuem o impacto no meio ambiente e na saúde dos ocupantes e melhoram a climatização interna. Os metais e louças especiais permitem economizar 50% da água de um edifício comum. Os banheiros são abastecidos com água de chuva, após passar por um tratamento próprio. O sistema de ar-condicionado também é inteligente. Para garantir economia e conforto, foi adotado um sistema de distribuição de ar que ajusta, automaticamente, a quantidade de ar frio necessária em cada parte do edifício ao longo do dia. Por exemplo, de manhã há mais refrigeração na fachada leste (onde bate sol); à tarde, a situação se inverte para a fachada oeste. O sistema de iluminação é 30% mais eficiente que o padrão. Há lixeiras específicas para separação e triagem prévia dos resíduos gerados.
Além disso, os colaboradores têm estímulo para também adotar hábitos sustentáveis: o prédio conta com bicicletário e vagas preferenciais no estacionamento para veículos de baixa emissão de poluentes.

 

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign