Carimbo de qualidade

BRF conquista grau de investimento das três principais agências de avaliação de riscos

carimbo_de_qualidade__revistabrfonline_ed94

Em abril deste ano, a Standard & Poor’s comunicou ao mercado a elevação do rating da BRF à nota BBB-, com prognóstico estável. Tratava-se do tão almejado grau de investimento, reconhecido pela terceira das grandes agências globais de avaliação de riscos. Antes dela, a Moody’s e a Fitch Ratings já haviam concedido a mesma distinção à empresa.

Os motivos da reclassificação foram a liderança em alimentos, as marcas da empresa e os custos eficientes. A BRF também se destacava, segundo a agência, por rentabilidade resiliente, liquidez financeira e acesso a crédito.

“O grau de investimento nos dá pleno acesso ao mercado de capitais internacional”, explica Leopoldo Saboya, vice-presidente de Finanças, Administração e Relações com Investidores. “Chegar lá era mais do que meta da área financeira. A conquista pertence a toda a companhia, porque é suportada pela excelência do desempenho de todos.”

Saboya, Mariano e Ito: trabalho em equipe

Saboya, Mariano e Ito: trabalho em equipe

De fato, além dos fatores que a S&P levanta, a Moody’s e a Fitch mencionam diversificação dos negócios, logística, governança corporativa, gerenciamento da cadeia produtiva e capacidade de crescimento orgânico. E, para que esses valores fossem identificados pelos analistas das agências, colaborou um trabalho específico da área de finanças da BRF.

TESTE DE CRÉDITO

A receptividade do mercado de capitais à nova condição da BRF já foi testada em três operações realizadas de abril a junho. Duas emissões internacionais de bônus, que somaram R$ 1,5 bilhão, com prazo de 10 anos e custo médio de 5,8% ao ano.

E uma terceira operação de crédito rotativo internacional, no valor de R$ 1 bilhão, com prazo de três anos, feita pela primeira vez pela companhia. “Fomos ao mercado em meio ao cenário internacional turbulento, e mesmo assim a demanda superou quatro vezes nossa oferta”, comenta Saboya. “O grau de investimento é um carimbo de qualidade que atrai investidores.”

A BATALHA DO RATING

A qualidade de uma empresa pode ser comprovada por aspectos tangíveis e intangíveis, desde a excelência das operações e a solidez de suas finanças até a percepção de suas marcas. Essas condições são necessárias, mas não suficientes para a conquista do grau de investimento. É preciso que os analistas das agências de rating compartilhem a mesma visão. Esse foi o objetivo do trabalho de uma equipe da BRF desde meados de 2010. “Percebemos que os principais analistas que cobriam o setor não conheciam a companhia em profundidade”, diz Fábio Mariano, gerente financeiro.

“Adotamos, então, uma postura ativa.” Depois de estudar os critérios de cada agência, a equipe passou a atuar corpo a corpo, divulgando informações, provocando reuniões e mostrando operações in loco. Nesse período, também visitaram a matriz das agências, em Nova York. “Mas não adianta ter um grupo bom de lábia, fantástico”, salienta Elcio Ito, diretor de Finanças e Relações com Investidores. “A empresa precisa ser boa.”

Comentários estão fechados.

Slider by webdesign